A duração dos díodos

Os díodos são a parte principal do laser. Desta forma poderemos afirmar que o laser é o díodo e todo o resto trabalha para essa peça, quer a nível de alimentação elétrica, quer a nível de controle do disparo ou arrefecendo-o por exemplo.

Sendo a parte principal, é também a mais cara, como era de prever.

Quando se tem um laser, um de los principais receios é que o díodo se queime ou se deteriore irreversivelmente.

A primera pregunta é ¿Porquê que se queima ou deteriora um díodo?

As razões são múltiplas; excesso de corrente, falta de refrigeração, fim de vida dos díodos, pó ou água depositada nas barras de díodo, curto circuito, golpes ou quedas etc.

Como se pode concluir, há dezenas de fatores que ameaçam a integridade destas peças tão delicadas.

Os fabricantes de equipamentos, tem a responsabilidade de minimizar estas causas.

Danificar os díodos, implica ter que trocá-lo integralmente já que não há nenhuma possibilidade de reparação.

Esta é a razão pela qual existem tão poucos fabricantes de laser de díodo no mundo e porque quase se podem contar pelos dedos da mão os que tem mais de 1500W.

Quanto mais potência tem um díodo mais probabilidades há de se deteriorar.  Um díodo de 2000W é DUAS VEZES mais potente quem um de 1000W e pelo menos QUATRO VEZES mais difícil de fabricar (que um díodo de 1000W).

Por outro lado, está provado cientificamente que para conseguir resultados efetivos em depilação laser, requere-se ALTA POTÊNCIA, por isso há muita dificuldade em fabricar bons equipamentos.

É importante que pergunte ao fabricante ou que se informe relativamente a:

  • Potência do laser
  • Quantos lasers desse modelo tiveram problemas com o díodo. Se muita gente se queixa de que tem que trocar o díodo com certa frequência.
  • Qual é o preço e a vida média do díodo, garantidos pelo fabricante.
Instagram